Please disable Ad Blocker before you can visit the website !!!

Setor de Locação comercial dá sinais de Recuperação em SP

by Lello Imóveis   ·  2 anos ago  
thumbnail

O número de novos contratos de locação de imóveis comerciais na cidade de São Paulo foi 9% maior no primeiro bimestre de 2018 na comparação com igual período do ano passado.

As informações são da Lello, administradora e imobiliária paulistana que possui filiais na capital paulista, Grande ABC, Jundiaí e litoral do Estado.

Os contratos comerciais responderam por 13% das novas locações neste ano, três pontos percentuais a mais do que nos dois meses iniciais de 2017.

As salas e conjuntos comerciais, mostram aos poucos, que estão se recuperando. Elas geralmente são procuradas para a instalação de escritórios de advocacia e de clínicas médicas e odontológicas, foram os mais procurados, respondendo por 37% dos contratos firmados nos dois primeiros meses de 2018. O valor médio do aluguel para esse tipo de imóvel foi de R$ 1.780,00.

O segundo tipo de imóvel mais procurado foram as casas comerciais, usadas para escritórios, escolas de línguas e clínicas de estética, entre outras atividades. Elas responderam por 29% das novas locações, com valor médio de aluguel de R$ 3.000,00.

Já os salões e lojas comerciais, com valor médio de aluguel de R$ 4.200,00, representaram 20% dos novos contratos. Esses imóveis costumam ser procurado para instalação de oficinas de automóveis, lanchonetes, farmácias, comércio de roupas e sapatos, presentes, entre outros.

Os galpões, usados principalmente para armazenamento e por indústrias, responderam por 8% das novas locações no primeiro bimestre, e tiveram valor médio de aluguel de R$ 6.500,00.

Já os prédios comerciais – para instalação de pequenas e médias empresas de produção industrial, além de comércio e escolas, representaram 4% dos novos contratos, com aluguel médio de 12.000,00, e os terrenos – usados principalmente para estacionamentos – responderam por 2% e tiveram aluguel médio de 2%.

“Com o aquecimento da economia, embora ainda lento, o setor de locação comercial começa a dar sinais de recuperação. O fechamento de novos negócios depende muito da boa vontade dos proprietários, seja na concessão de descontos sobre o preço do aluguel inicialmente proposto, seja na negociação de condições contratuais”, afirma Roseli Hernandes, diretora de Locação da Lello Imóveis.

Segundo ela, essa melhora também se deve à troca de imóveis. “Muitos clientes estão trocando de imóveis para reduzir as despesas com aluguel, e isso provoca movimentação no mercado”, conclui.

Créditos Exame